Brejo dos Santos

A Cidade

CLIMA

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005 . Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

O clima é quente úmido com chuvas de verão e outono. A pluviometria média anual é de 849,1 mm.

HIDROGRAFIA

O município situa-se nos domínios da bacia hidrográfica do Rio Piranhas, região do Médio Piranhas. Seus principais cursos d’ água são os riachos: Pilar e da Carnaubinha, todos de regime intermitente.

A cidade é conhecida como “a Cidade dos Médicos” , por possuir um alto número de médicos residentes e descendentes desta. A cidade conta com alguns PSFs, uma maternidade e um Hospital que atende pessoas de toda região e de outros estados como o Rio Grande do Norte devido a proximidade. No âmbito geral, a cidade possui um alto número de pessoas formadas ou cursando o nível superior.

A região foi desbravada pelo Tenente-Coronel Francisco da Rocha Oliveira. As primeiras residências de taipa foram construídas às margens do Riacho do Sabão pelos irmãos Antonio e José Paixão. As terras propícias à agricultura atraiu agricultores, apesar da escassez de água. O núcleo de povoamento foi inicialmente denominado Brejo dos Cavalos, devido a um brejo existente às margens do riacho do Sabão onde cavalos vinham se alimentar nos períodos de seca. A instituição da feira-livre intensificou a ocupação do local e a primeira igreja católica foi concluída em 1938, dedicada à Sagrada Família.

Em 1928, a Igreja Evangélica Congregacional foi fundada e o pastor inglês Henry Briauldt foi uma personalidade dedicada ao desenvolvimento do povoado.

O beneficiamento do algodão foi instalado em duas pequenas indústrias: uma no sítio Buenos Aires, pertencente a Pedro de Araújo Barreto e a outra no stio Pilar, pertencentes a João Pinheiro Dantas. Estas indústrias consolidaram o povoamento. As indústrias foram extintas e posteriormente, entre 1960 e 1970 outra indústria de beneficiamento de algodão se instalou no município, sobrevivendo por pouco tempo.

O distrito foi criado com a denominação de Brejo dos Santos, pela lei estadual nº 2641, de 20-12-1961, subordinado ao município de Catolé do Rocha. Foi elevado à categoria de município com a denominação de Brejo dos Santos pela lei estadual nº 3320, de 03-06-1965, desmembrado de Catolé do Rocha, com sede no atual distrito de Brejo dos Santos. O município foi instalado em 27-12-1966.

Aniversário da cidade:

3 de junho

Fundação:

3 de junho de 1965

Gentílico:

brejo-santense